Futura premier da Irlanda quer renegociar socorro financeiro

DUBLIN, 26 fevereiro 2011 (AFP) - Enda Kenny, a futura premier da Irlanda, declarou neste sábado que vai renegociar o plano de ajuda financeira a seu país a partir da "próxima semana", e exigiu uma revisão da atual taxa de juros, que considera "punitiva".

"Vamos atuar sobre este tema na próxima semana. Já mantive contatos durante o dia de hoje", disse Kenny à TV estatal RTE sobre a revisão das cláusulas mais polêmicas do plano de socorro financeiro à Irlanda, firmado no final de novembro com União Europeia (UE) e Fundo Monetário Internacional (FMI).

Kenny, líder da oposição vencedora das eleições gerais de sexta-feira, prometeu durante a campanha exigir uma revisão para baixo das taxas "punitivas" de juros aplicadas pela UE no dinheiro concedido à Irlanda no plano de socorro.

A futura premier também promete pedir a revisão do custo de reestruturação dos bancos irlandeses, passando aos detentores de bônus parte do prejuízo.

"Vejo uma margem de manobra em relação à taxa de juros e ao custo da reestruturação dos bancos. Vamos agir rapidamente".