França suspende atividades na embaixada em Trípoli

PARIS - A França suspendeu neste sábado toda a atividade em sua embaixada em Trípoli, retirando o pessoal diplomático da Líbia por via aérea, informou a chancelaria em Paris.

"Em razão da degradação das condições de segurança na Líbia, a embaixada da França em Trípoli suspende temporariamente suas atividades...", revelou o porta-voz do Quai d'Orsay, Bernard Valero.

"Um voo especial da força aérea retirou hoje da Líbia o total de 122 pessoas, sendo 28 cidadãos franceses e 94 estrangeiros, incluindo o pessoal da embaixada", disse Valero.

"Em aplicação da Convenção de Viena sobre as relações diplomáticas e com o aval do governo russo, a defesa dos interesses franceses foi entregue à embaixada da Federação Russa na Líbia".

"Alguns compatriotas permanecem na Líbia e se decidirem abandonar o país, tudo será feito para repatriá-los", garantiu Bernard Valero.

No total, a França retirou da Líbia 654 pessoas, sendo 498 franceses e 156 estrangeiros, incluindo 45 europeus.

Grã-Bretanha e Canadá também anunciaram neste sábado a suspensão das atividades em suas sedes diplomáticas em Trípoli, com a retirada do pessoal.