Terremoto na Nova Zelândia deixa 47 desaparecidos em escola

O terremoto que abalou Christchurch, a segunda principal cidade da Nova Zelândia, deixou 47 desaparecidos em uma escola de inglês, incluindo dez japoneses, informou a direção do estabelecimento nesta quinta-feira (local).

A escola "Kings Education" publicou em seu site o nome dos desaparecidos, incluindo alunos e funcionários, destacando que a lista foi elaborada a partir de testemunhos e de dados da secretaria de Educação.

Entre os desaparecidos estão cinco estudantes que haviam ingressado na escola de inglês dois dias antes do terremoto. Além dos dez japoneses, a lista dos desaparecidos inclui estudantes sul-coreanos.

O terremoto de 6,3 graus de magnitude, que aconteceu a cinco quilômetros da cidade e a apenas quatro quilômetros de profundidade, deixou 75 mortos e cerca de 300 desaparecidos.

Há seis meses, Christchurch foi abalada por outro terremoto, de sete graus, que não provocou vítimas. O tremor de terça-feira foi menos intenso, mas muito mais letal porque o epicentro estava mais próximo da superfície terrestre e da cidade.