Irã diz que queda de Mubarak é um fracasso dos EUA e de Israel

 

O secretário do Conselho Supremo de Segurança Nacional do Irã, Said Jalili, afirmou neste sábado que "a coincidência da queda de Mubarak com o aniversário da revolução islâmica do Irã demonstra que 11 de fevereiro é o dia da vitória dos povos da região, e o dia de fracasso dos Estados Unidos e do sionismo". Jalili declarou ainda que "Mubarak e os apoiadores americanos ouviram a voz do povo egípcio com 30 anos de atraso".

O presidente do Parlamento iraniano, Ali Larijani, afirmou que os acontecimentos na Tunísia e no Egito são uma chamada de atenção para todos os ditadores que permaneceram no poder oprimindo seus povos e ignorando os pedidos verdadeiros.

No Iraque, o gabinete do primeiro-ministro Nuri al-Maliki divulgou um comunicado no qual felicita o Egito e afirma estar convencido de que o povo encontrará novos dirigentes à altura de suas "aspirações".