México convoca embaixador da França em caso de francesa condenada

O México convocou, nesta sexta-feira, o embaixador francês, em reação recíproca à decisão tomada por Paris em protesto a uma decisão judicial que ratificou a condenação por sequestro de uma cidadã francesa, informou a vice-secretária de Relações Exteriores, Lourdes Aranda.

"O embaixador Daniel Parfait foi chamado a falar hoje" (sexta-feira), disse a funcionária à imprensa após um ato público na capital mexicana.

"A relação bilateral é prioritária e não queremos que seja maculada por um assunto especificamente jurídico e conjuntural", destacou Aranda.

A convocação ocorre horas depois de Paris convocar o embaixador do México no que considerou uma decisão "iníqua" e "deplorável" da justiça mexicana, que na quinta-feira rejeitou a apelação em benefício da francesa Florence Cassez, condenada a 60 anos de prisão por sequestros.

A chanceler francesa, Michele Alliot Marie, advertiu que a decisão "pesará nas relações bilaterais" e que ela não participará de nenhum evento do programa cultural e turístico 'Ano do México na França', que está perto de começar.

Aranda reagiu, afirmando que para o seu governo o 'Ano do México na França' é "um evento fundamental na relação bilateral e acreditamos que se deve situar todo este evento Cassez em sua devida dimensão. A relação bilateral é muito mais que o julgamento de uma cidadã francesa".

Um tribunal mexicano rejeitou o pedido de apelação apresentado por Cassez, que argumentou que sua detenção foi feita de forma ilegal. Esta instância era considerada a última a que ela tinha direito no México, onde já tinha obtido em 2009 uma redução de um terço da pena.

O México rejeitou o pedido do presidente francês, Nicolas Sarkozy, para que Cassez pudesse cumprir a pena em seu país.