Israel adverte cidadãos sobre risco de ataques no exterior

JERUSALÉM - Israel lançou um alerta nesta sexta-feira a seus cidadãos, afirmando que devem tomar cuidado pois podem ser alvo de ataques no exterior, sobretudo no Egito, e aconselhou que evitem andar em grupo em vários países, incluindo a Venezuela.

Em um comunicado, o gabinete de combate ao terrorismo emitiu sua advertência "para os próximos dias", por ocasião do aniversário de morte de dois líderes do movimento xiita Hezbollah, Abas Musawi e Imad Mughnieh.

Musawi morreu atingido por helicópteros israelenses no Líbano, em 16 de fevereiro de 1992, enquanto Mughnieh, um dos chefes militares do Hezbollah, foi vítima de um carro-bomba em Damasco, em 12 de fevereiro de 2008. O Hezbollah atribui o atentado a Israel.

O gabinete de combate ao terrorismo, diretamente ligado ao primeiro-ministro, pediu que os cidadãos israelenses evitem "concentrações" na Venezuela, Egito, Turquia, Azerbaijão, Armênia, Geórgia, Mali e Costa do Marfim.