UE pede julgamento de responsáveis pela violência no Cairo

BRUXELAS - A chefe da diplomacia da União Europeia (UE), a britânica Catherine Ashton, pediu nesta quinta-feira ao governo egípcio um julgamento dos responsáveis pelos confrontos entre os manifestantes a favor e contrários ao presidente Hosni Mubarak no Cairo. "Os responsáveis pelas vidas perdidas e os feridos têm que prestar contas do que fizeram à justiça", disse.

Ashton se declarou "extremamente preocupada com as notícias de que homens armados atacaram violentamente manifestantes pacíficos".

Quatro manifestantes morreram baleados nesta quinta-feira na Praça Tahrir (Praça da Libertação) do Cairo, onde uma batalha campal entre adversários e partidários de Mubarak deixou pelo menos três mortos e centenas de feridos na quarta-feira.

A Praça da Libertação é o epicentro da rebelião popular que exige a renúncia de Mubarak, que está no poder há 30 anos.