Jornalista belga é agredido no Cairo

Um jornalista belga foi agredido nesta quarta-feira, e levado para um barracão militar na periferia do Cairo, sob a acusação de apoiar Mohamed El Baradei - um dissidente que encarna a rebelião contra o presidente Hosni Mubarak, informou o jornal Le Soir, para o qual trabalha.

Em breve telefonema ao jornal, Serge Dumont afirmou ter sido atacado por um grupo de civis não identificados.

"Foi agressivo, violento. Recebi vários golpes na cabeça. Me disseram que eu era partidário de El Baradei, pelo que me arrastaram para uns barracões perto de uma unidade militar, na periferia da cidade", relatou.

"Me fizeram beber um copo d'água do Nilo, para que eu tivesse diarreia. Estou sendo vigiado por dois soldados armados com kalashnikovs. Dizem que vão me levar para o serviço secreto, porque sou um espião", acrescentou, segundo Le Soir, o principal diário de língua francesa da Bélgica.

Dumont, cujo verdadeiro nome é Maurice Sarfatti, estava cobrindo um protesto pró-Mubarak no subúrbio de Shoubra quando foi atacado e preso.

O jornalista trabalha normalmente em Israel para Le Soir, colaborando, também, com os jornais suíço Le Temps e o francês La Voix du Temps (regional).