Governo do Egito rejeita pedidos estrangeiros de transição imediata

CAIRO - O governo do Egito rejeita os pedidos estrangeiros por uma transição política imediata, declarou o porta-voz da chancelaria egípcia, Hosam Zaki, em resposta a declarações de vários países que pediram ao presidente Hosni Mubarak o início do processo.

"O que as partes estrangeiras estão dizendo sobre 'um período de transição começando imediatamente' no Egito está rejeitado", afirmou Zaki em um comunicado, afirmando que este tipo de apelo "busca inflamar a situação interna no Egito".

O presidente americano, Barack Obama, e a chefe da diplomacia europeia, Catherine Ashton, pediram uma transição de poder imediata no Egito, onde pelo menos 300 pessoas já morreram em nove dias de massivos protestos contra o governo do presidente Hosni Mubarak.