Exército atira pela primeira vez em protestos no Cairo

CAIRO - As tropas egípcias mobilizadas para acompanhar os protestos contra o presidente Hosni Mubarak no centro do Cairo, que continuam nesta quarta-feira pelo nono dia, dispararam tiros de advertência para tentar acalmar os enfrentamentos entre defensores do regime e manifestantes.

"O exército e o povo de mãos dadas", gritou a multidão, depois que dezenas de pessoas ficaram feridas nos embates entre manifestantes contra e pró-Mubarak na Praça Tahrir.

Até o momento, os militares assistiam passivos aos distúrbios, e prometeram desde o primeiro dia que não usariam a violência contra os manifestantes.