Estado Maior americano espera que Egito proteja Canal de Suez

O chefe do Estado Maior conjunto americano, almirante Mike Mullen, expressou "confiança" de que o exército do Egito garanta a segurança do país e do canal de Suez, em conversa por telefone com o general egípcio Sami Enan, informou o Pentágono nesta quarta-feira.

No telefonema, Mike Mullen "expressou confiança na capacidade do exército egípcio de garantir a segurança de seu país, tanto internamente quanto na região do Canal de Suez", disse o porta-voz americano, capitão John Kirby, em comunicado.

Segundo o porta-voz, o general egípcio "fez um relato atualizado dos acontecimentos recentes, depois do discurso do presidente (Hosni) Mubarak" de terça-feira, no qual prometeu não disputar a reeleição em setembro.

O canal de Suez, que liga o Mediterrâneo ao mar Vermelho, é um eixo estratégico de nível mundial, especialmente para a Marinha americana, com seus navios que transitam por ele em direção ao Oceano Índico, para apoiar as tropas no Afeganistão.

Trata-se da segunda conversa por telefone entre os dois militares, desde que o general Enan encurtou na sexta-feira uma visita aos Estados Unidos e retornou com caráter de urgência ao Cairo. Aí, centenas de milhares de pessoas pedem a saída do presidente Mubarak, no poder desde 1981.

Considerado a espinha dorsal do regime, o exército egípcio é amplamente capacitado e equipado pelos Estados Unidos há mais de 30 anos. Nos últimos dias, multiplicaram-se os contatos entre os dirigentes de ambos os países para encontrar uma solução para a crise.