Ano do Coelho: propício a casamentos e infidelidades

O ano do coelho será favorável tanto aos casamentos quanto aos relacionamentos extraconjugais, preveem astrólogos de Hong Kong, que anunciam também, um dia antes do Ano Novo lunar, a série tradicional de catástrofes, entre elas uma vasta epidemia na Coreia do Norte.

"O ano do coelho (que começa na quinta-feira) será de muitas relações amorosas excêntricas: relações entre pessoas de idades muito diferentes, relações extraconjugais, etc.", declarou à AFP o astrólogo Anthony Cheng.

Mas os próximos meses também serão propícios ao casamento e "espero que um grande número de casais deem o grande passo", acrescentou.

"Os solteiros encontrarão parceiro, os que têm parceiro se casarão e os casados terão bebês", prevê o astrólogo.

Assim como seus colegas, Anthony Cheng se apoia "nos pilares do destino", um método de cálculo e interpretação dos elementos presentes no nascimento, feito a partir do calendário chinês. É uma das formas de prever o futuro mais usado pela comunidade chinesa no mundo.

O calendário chinês é separado em ciclos de 60 anos, o que significa que o mundo vive em um ano determinado acontecimentos similares ocorridos há 60 anos.

Neste calendário, o coelho aparece em quarto em um ciclo de 12 animais. O ano do coelho começa em 3 de fevereiro de 2011 e acaba em 22 de janeiro de 2012.

Do lado político, "a senhora sorte continuará velando por (o presidente chinês Hu) Jintao, em especial entre 2010 e 2016", disse Peter So.

Já seu colega americano, Barack Obama, "terá um ano muito medíocre. Há muitas coisas que quer conquistar, mas há poucas chances de que tenha sucesso".

"O conflito sobre as moedas será o elemento dominante das relações entre os Estados Unidos e a China" e os laços entre as duas superpotências "parecem pacíficos, mas muitas coisas acontecerão nos bastidores", acrescentou Peter So.

Ele prevê também uma grave epidemia na Coreia do Norte, que demandará ajuda internacional.

A península coreana continuará à beira do conflito, segundo o astrólogo Alion Yeo.

"Haverá fortes tensões e muitas disputas entre os dois países, sem levar a um conflito armado, graças à intervenção de outros países", disse.

O Ano do Coelho será caracterizado por catástrofes naturais e desequilíbrios climáticos, segundo os astrólogos de Hong Kong.

"Países como Estados Unidos, Canadá e Taiwan experimentarão grandes catástrofes naturais e graves acidentes", vaticinou Yeo.

Anthony Cheng prevê catástrofes ferroviárias, incêndios, desmoronamentos de edifícios e pontes em Índia, Paquistão, África e Coreia. A Mongólia interior sofrerá um terremoto.

Os mercados financeiros serão agitados e os investidores terão que ser prudentes, afirmaram os astrólogos.

"Inclusive se os mercados subirem, os investidores terão que ser razoáveis", recomendou Yeo.

A volatilidade será notável especialmente em abril, junho e outubro.

Anthony Cheng prevê que o principal índice da bolsa de Hong Kong, o Hang Seng, alcançará o ponto histórico mais alto de 32.000 pontos antes de cair a partir de agosto.

O Hang Seng fechou na sexta-feira em 23.617 pontos.