EUA querem fim das execuções no Irã e condenam enforcamento de holandesa

WASHINGTON - O governo dos Estados Unidos pediu ao Irã o fim das execuções e condenou o enforcamento de uma iraniana com cidadania holandesa. "Os Estados Unidos estão profundamente preocupados com o fato do Irã continuar negando os direitos humanos a seus cidadãos", disse o porta-voz do Departamento de Estado, Philip Crowley.

A iraniana de cidadania holandesa Sahra Bahrami, 46 anos, foi presa em 2009 por participação em um protesto antigovernamental quando visitava a família no Irã. Ela também foi acusada de narcotráfico. As autoridades alegaram que havia cocaína e ópio em seu quarto. Bahrami foi executada no sábado passado.