Coreias anunciam negociações militares para a próxima semana

SEUL - Coreia do Norte e Coreia do Sul iniciarão negociações militares no dia 8 de fevereiro, anunciou o ministério sul-coreano da Defesa. Este será o primeiro encontro militar entre os dois países desde 23 de novembro do ano passado, quando a Coreia do Norte bombardeou uma ilha da Coreia do Sul.

A reunião de 8 de fevereiro deve estabelecer o calendário, a pauta e o local para uma reunião de alto alto nível, provavelmente entre os ministros da Defesa dos dois países.

Mas a reunião só acontecerá se Pynongyang assumir a responsabilidade de dois fatos graves ocorridos em 2010 e prometer não reincidir, destacou Seul.

O governo sul-coreano se refere ao disparo de um torpedo contra um navio sul-coreano em março, ataque atribuído à Coreia do Norte, que nega a acusação, e ao bombardeio em novembro de uma ilha sul-coreana. Os dois ataques deixaram 50 mortos e aumentaram a tensão na península.

Mais cedo, o presidente sul-coreano, Lee Myung-Bak, afirmou que a Coreia do Norte deveria "aproveitar a oportunidade" e não descartou a possibilidade de uma reunião de cúpula. Um primeiro encontro de cúpula aconteceu em 2000 e outro em 2007.

"Podemos realizar uma reunião de cúpula se for necessário. É uma boa oportunidade para a Coreia do Norte", disse Lee Myung-Bak, antes de manifestar esperança de que tenha chegado o momento de mudança em Pyongyang.