Sobe para seis o número de mortos em atentados no Paquistão

PESHAWAR, Paquistão - Quatro policiais e dois civis morreram nesta segunda-feira em dois atentados no noroeste do Paquistão, país no qual os talibãs aliados da Al-Qaeda executam uma campanha de ataques violentos.

Vários policiais participavam de uma operação de rotina em um bairro da periferia da cidade, localizada nas proximidades das zonas tribais onde o Exército combate os talibãs, quando um adolescente se aproximou de um veículo e detonou uma bomba, informou Siraj Ahmed, um alto funcionário do governo de Peshawar.

O chefe adjunto da polícia do distrito, Rashid Khan, o motorista e um segurança, ambos oficiais, morreram no atentado, assim como dois pedestres.

Pouco depois, em outro bairro das proximidades de Peshawar, uma bomba escondida na margem de uma estrada explodiu na passagem de uma viatura policial. Um oficial morreu e três ficaram feridos.

Quase 4.000 pessoas morreram em três anos e meio no Paquistão em 450 atentados, a maioria suicidas, executados pelos talibãs, que se aliaram à Al-Qaeda em 2007, e por grupos islamitas armados aliados.