Governo do Haiti afirma que Aristide pode voltar ao país

O governo do Haiti afirmou nesta segunda-feira que está pronto para conceder um novo passaporte ao ex-presidente Jean Bertrand Aristide, exilado desde o golpe de Estado contra seu governo em 2004, o que permitirá sua volta ao país.

"O governo dá garantias de que assim que receber o pedido, será rapidamente concedido a ele" o passaporte, afirmou o Ministério de Informação em um comunicado.

Aristide, que abandonou o Haiti após o golpe de Estado contra seu governo em 2004 e passou os últimos seis anos exilado na África do Sul, pediu nesta segunda-feira formalmente às autoridades haitianas um passaporte diplomático e garantias para sua segurança.

"Peço amavelmente que o governo da República do Haiti inicie um diálogo com o governo da República da África do Sul para garantir o retorno imediato do presidente Aristide", diz a carta enviada por seu representante legal em Miami, Ira Kurzban, a qual a AFP teve acesso.

No documento, endereçado à ministra de Assuntos Exteriores do Haiti, Marie-Michele Rey, o advogado pessoal de Aristide pede que, dada a sua condição de ex-presidente, "seja emitido imediatamente um passaporte diplomático" e "que os planos para seu regresso comecem imediatamente".