Obama condena ataque ao aeroporto de Moscou

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, condenou o ataque ultrajante ocorrido nesta segunda-feira no aeroporto de Moscou, que deixou 35 mortos e dezenas de feridos, anunciou o porta-voz da Casa Branca Robert Gibbs.

 

Houve cenas de carnificina no aeroporto de Domodedovo, no sul de Moscou, nesta segunda-feira, enquanto cadáveres eram levados para fora da área de desembarque após a explosão, o último ataque mortal a atingir a capital após os atentados no metrô em março.

 

Descrevendo o ataque como um ato de terror, o presidente russo, Dimitry Medvedev, presidiu uma reunião de emergência com autoridades de transporte e segurança e ordenou um regime especial de segurança no principais aeroportos e estações ferroviárias do país.