Verdes abandonam coalizão de governo na Irlanda

O Partido Verde irlandês anunciou este domingo a saída da coalizão de governo com o Fianna Fáil (centro), do premier Brian Cowen, tornando inevitável a convocação de eleições antecipadas.

A saída dos Verdes do governo resultará na convocação de eleições porque o Fianna Fail não dispõe mais de maioria parlamentar.

"Nossa paciência chegou ao limite", declarou o líder do partido ecologista, John Gormley.

"As eleições são absolutamente necessárias", completou Gormley.

"Decidimos que não podemos mais permanecer mais tempo no governo", acrescentou.

Gormley afirmou, no entanto, que seu partido se comportará "de forma responsável" e apoiará a votação da lei de Finanças "do lado da oposição".

O governo do primeiro-ministro Brian Cowen está sob intensa pressão para convocar eleições antes da data prevista de 11 de março.

Cowen se viu obrigado no sábado a deixar a liderança do Fianna Fail, depois de uma semana de crise na qual seis ministros pediram demissão.

O premier bate recordes de impopularidade pela gestão da crise financeira irlandesa, que impôs grandes sacrifícios à população, e por aceitar um plano de resgate de 85 bilhões de euros da União Europeia e do Fundo Monetário Internacional (FMI), o que foi considerado um abandono da soberania da Irlanda.

Os dois principais partidos de oposição, os Trabalhistas (esquerda) e o Fina Gael (centro) propuseram, no domingo, um acordo ao governo, comprometendo-se a fazer tudo o que for possível para aprovar esta semana a lei de Finanças 2011 em troca de uma nova data para as eleições.

A Lei de Finanças, última peça de um orçamento draconiano, publicada na sexta-feira, deve ser aprovada no Parlamento antes de sua dissolução, que ocorrerá três semanas antes das eleições.

A aprovação da lei de Finanças é "de uma importância vital", especialmente para "estabelecer a confiança da comunidade internacional", destacou o ministro das Finanças, Brian Leniha, considerando "impossível" finalizar a aprovação parlamentar do texto em uma semana.