Paquistaneses protestam contra ataques de aviões americanos

PESHAWAR, Paquistão -Mais de 10.000 paquistaneses protestaram neste domingo para pedir o fim imediato dos ataques com aviões sem piloto (drones) americanos nas zonas tribais do país.

Militantes do maior partido fundamentalista islâmico, o Jamat Islami (JI), bloquearam uma estrada e ficaram por seis horas diante do Parlamento provincial de Peshawar (noroeste do país).

Os manifestantes gritaram frases antiamericanas e exibiram cartazes com frases como "Morte aos Estados Unidos", "Fim dos ataques de aviões sem piloto no Paquistão", "Não à inferferência americana no Paquistão" e "Obama, não mate muçulmanos inocentes".

"Por quê o governo se cala sobre os ataques com drones americanos? Estes ataques são contrários ao interesses do Paquistão", discursou o líder do JI, Syed Munawar Hasan.

A manifestação coincidiu com dois ataques com drones americanos no distrito tribal do Waziristão do Norte neste domingo, que mataram sete militantes islâmicos.

Os ataques americanos são muito impopulares entre a opinião pública, que considera as ações militares estrangeiras no Paquistão uma violação da soberania nacional.

O governo paquistanês protestou oficialmente com Washington, mas fontes internas afirmam que há um acordo tácito entre os dois países para autorizar estas ações.