Forte abstenção em eleições presidenciais em Portugal

 

As eleições presidenciais deste domingo em Portugal foram marcadas por forte abstenção, que chegou de 49% a 54% dos inscritos, segundo projeções divulgadas pela TV pública RTP após o fechamento das seções eleitorais.

As seções foram fechadas às 19h00 locais (17h00 de Brasília) em todo o território português, com exceção do arquipélago das Açores, devido a uma diferença de uma hora.

Segundo projeções feitas pela Universidade Católica de Lisboa para a televisão pública lRTP, a abstenção atingiria entre 49% e 54% dos mais de 9,6 milhões de eleitores inscritos, perto do recorde de 50,29% alcançado em 2001 quando foi reeleito o presidente socialista Jorge Sampaio.

De acordo com as primeiras projeções, o presidente Aníbal Cavaco Silva foi reeleito, superando seu principal adversário, o poeta socialista Manuel Alegre.

Desde o fim da ditadura em Portugal, em 1974, todos os presidentes candidatos a um segundo mandato foram reeleitos no primeiro turno.