Soldados que perseguiam a AQMI morreram por fogo francês

Um alto dirigente governamental nigerino indicou à AFP que militares nigerinos morreram em Mali depois de receberem disparos franceses quando perseguiam os membros da Al-Qaeda no Magreb (AQMI), que sequestraram dois franceses.

"Os militares nigerinos perseguiam pessoas da AQMI", afirmou a fonte, que não quis ser identificada e desmentiu que elementos usando uniforme nigerino tenham combatido ao lado dos rebeldes.

No último dia 7, dois franceses, 25 anos, foram sequestrados em um restaurante do centro de Niamey e encontrados mortos no dia seguinte, depois do ataque das tropas francesas contra os sequestradores em território Mali.

Um dos dois reféns franceses teria morrido com um tiro à queima-roupa, o que parece indicar uma execução, e o outro foi queimado, em circunstâncias ainda não definidas, revelou a polícia na quarta-feira, com base na autópsia dos corpos.

Fontes da segurança do Mali revelaram à AFP que helicópteros de combate franceses, que participavam da operação de resgate, atiraram contra o comboio dos sequestradores, deixando alguns veículos "calcinados".