Caixão de assassino de John Kennedy leiloado por US$ 87 mil

LOS ANGELES - O caixão que recebeu o corpo de Lee Harvey Oswald, assassino do presidente americano John Kennedy, foi vendido por US$ 87.468,00 em um leilão on-line na Califórnia, anunciou a casa de leilões Nate D. Sanders, que no entanto se recusou a revelar a identidade do comprador.

O caixão de madeira de pinheiro passou 18 anos enterrado, até que em 1981 o cadáver foi exumado depois dos boatos de que um espião soviético teria sido enterrado no lugar de Lee Harvey Oswald.

O corpo, que foi identificado como o do assassino do 35º presidente dos Estados Unidos, foi colocado em outro caixão antes de passar por nova exumação.

Segundo a casa de leilões, a tampa do caixão cedeu em alguns lugares por efeito da umidade. "Está em mau estado", afirmou no início do mês Laura Yntema, diretora da Nate D. Sanders.

Segundo o site do jornal Dallas News, o caixão pertencia a Allen Baumgardner, que acompanhou a exumação e conservou o objeto em um depósito de uma funerária, da qual se tornaria proprietário anos mais tarde.

Lee Harvey Oswald foi acusado pela morte de John Kennedy em Dallas em 22 de novembro de 1963, antes de ser assassinado a tiros dois dias mais tarde.

Diferentes comissões que investigaram o crime confirmaram que Oswald atirou contra o presidente, mas muitas teorias da conspiração mencionam outros atiradores.