Piratas somalis liberam navio saudita após resgate

NAIRÓBI - Um petroleiro saudita capturado por piratas somalis em março foi liberado depois do pagamento de um resgate, informou à AFP a associação Ecoterra, especializada em questões de pirataria marítima. O valor do resgate pelo petroleiro "Al Nisr Al Saudi" (sem carga) não foi revelado.

"Todos os membros da tripulação estão sãos e salvos", afirma um comunicado da Ecoterra.

O petroleiro foi capturado no dia 1º de março no Golfo de Aden quando retornava à Arábia Saudita, depois de ter transportado petróleo ao Japão.

Os piratas somalis têm em seu poder 35 navios estrangeiros e pelo menos 649 reféns, segundo a Ecoterra.