Em Cancún, Brasil anuncia planos para redução de emissões

Em discurso na 16ª Conferência do Clima das Nações Unidas (COP-16), nesta quinta-feira (9), em Cancún, no México, a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, anunciou a assinatura do decreto que estabelece planos para redução das emissões de gases do efeito estufa em um cenário de longo prazo.

O decreto, afirmou a ministra, foi assinado nesta quinta pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e inclui 12 planos para redução de emissões em vários setores da economia, que devem ser colocados em prática até o final do ano que vem.

Pouco antes de fazer seu discurso, a ministra comemorou a assinatura do documento. "O Brasil será o primeiro país a apresentar um cenário de redução de emissões no planeta, (um cenário) concreto, de longo prazo. O que mostra que a gente vem aqui negociar com uma ação feita, não é blablabla. A gente está negociando, exigindo coisas, mas está fazendo nacionalmente, tem muita gente que vem negociar aqui, e fala, fala, fala, mas não realiza."

A proposta brasileira para redução voluntária de emissões, surgida a partir da COP-15, realizada em Copenhague, no ano passado, prevê um corte entre 36,1% e 38,9% nas emissões até 2020.