Alta comissária da ONU pede libertação do Nobel da Paz chinês

GENEBRA - A Alta Comissária da ONU para os Direitos Humanos, Navi Pillay, pediu nesta quinta-feira a libertação do dissidente chinês preso Liu Xiaobo, na véspera da entrega do Nobel da Paz 2010 atribuído a ele.

"Acho que o caso deve ser revisado, e que Liu Xiaobo deve ser libertado o quanto antes possível", explicou Pillay à imprensa.

A família do dissidente chinês criticou Pillay por não viajar para a entrega do prêmio em Oslo. Navi Pillay desculpou-se, explicando que nesse dia, 10 de dezembro, se comemora o Dia Internacional dos Direitos Humanos, e que precisava permanecer em Genebra para receber militantes de todo o mundo.