Cada vez mais americanos são contrários à guerra no Afeganistão

A guerra no Afeganistão somou mais opositores entre os americanos, segundo uma pesquisa da Universidade Quinnipiac divulgada nesta quinta-feira.

O estudo assinala que 50% dos entrevistados disseram que os Estados Unidos não deveriam estar envolvidos no Afeganistão, contra 44% que pensam o contrário.

Em uma pesquisa de 9 de setembro, realizada pelo mesmo centro de estudos, 49% dos consultados apoiavam a campanha militar, contra 41% que a rejeitavam.

Os democratas, que em outros campos apoiam as políticas do presidente Barack Obama, se opõem em massa à guerra (62%), enquanto os republicanos a apoiam 64%, segundo a sondageme realizada de 8 a 15 de novembro, com 2.424 eleitores registrados de todo o país.

A pesquisa tem uma margem de erro de dois pontos percentuais.