CIA recrutou nazista após guerra

WASHINGTON - Um relatório secreto sobre a perseguição de ex-nazistas pelas autoridades americanas, após a Segunda Guerra Mundial, afirma que a CIA recrutou nazistas para trabalhar na inteligência americana.

O jornal New York Times afirma neste domingo, baseado em um relatório de 600 páginas, que em 1954 funcionários da CIA recrutaram Otto Von Bolschwing, um homem ligado ao criminoso nazista Adolph Eichmann.

Von Bolschwing, envolvido nos planos nazistas para "libertar a Alemanha dos judeus", atuou na CIA durante vários anos, vivendo e trabalhando nos Estados Unidos, revela o jornal.

O relatório traz uma série de memorandos internos nos quais funcionários da agência de inteligência dos EUA debatem sobre como Von Bolschwing deve agir se for interrogado sobre seu passado, e determinam que ele precisa negar qualquer vínculo com os nazistas ou "alegar circunstâncias atenuantes".

Após descobrir os vínculos de Bolschwing com o nazismo, o departamento de Justiça tentou expulsá-lo do país, em 1981, mas ele morreu neste mesmo ano, aos 72, revela o jornal.