Portugal pode deixar o euro, diz ministro

Por não conseguir realizar uma coalizão governista para enfrentar a crise financeira que assola Portugal, o governo local pode abandonar o uso do euro.

O ministro das Relações Exteriores de Portugal, Luís Amado disse em entrevista ao semanário Expresso que "O país precisa de uma grande coalizão que nos permita superar a situação atual'.

Recentemente o país ibérico vem perdendo a confiança dos investidores, que estão preocupados a situação orçamentária dos prêmios de risco de Portugal, já que estes chegaram aos patamares mais elevados desde que o país adotou o euro como moeda.

"Essa é uma situação (sair do euro) que poderíamos ser inevitavelmente obrigados pelo mercado a considerar", afirmou o chanceler.

Portugal sofre com problemas políticos já que a posição social-democrata tem objetivo de apoiar o plano de austeridade no orçamento do ano que vem no parlamento português, mas o atual governo (socialista) não tem maioria da casa para suportar os interesses políticos.