Parentes não conseguem visitar Nobel da Paz na prisão

PEQUIM - Familiares do prêmio Nobel da Paz Liu Xiaobo não foram autorizados a visitá-lo na prisão, anunciou nesta quarta-feira uma organização de defesa dos direitos humanos com sede em Hong Kong.

A família de Liu Xiaobo, um dissidente premiado com o Nobel da Paz em 8 de outubro, solicitou uma autorização para visitar o detento nesta quarta-feira na penitenciária de Liaoning, na região nordeste da China, mas não recebeu resposta, segundo o Centro de Informações sobre Direitos Humanos e Democracia.

Os irmãos do dissidente, Liu Xiaoguang e Liu Xiaoxuan, assim como seu cunhado Liu Tong, afirmaram à organização que temem uma proibição das visitas até a cerimônia de entrega do Nobel, no dia 10 de dezembro em Oslo.

A atribuição do Nobel da Paz a Liu Xiaobo, condenado a 11 anos de prisão em dezembro de 2009 por "subversão contra o poder do Estado" por ter sido um dos autores da Carta 08, um manifesto por uma China democrática, provocou a revolta do regime comunista.