Porto Príncipe registra 73 casos de cólera

A epidemia de cólera tende a propagar-se rapidamente em Porto Príncipe, onde já foram detectados 73 casos, disse a Organização Pan-Americana de Saúde (OPS), subordinada à Organização Mundial da Saúde (OMS), nesta terça-feira.

O ministério da Saúde haitiano declarou 73 casos de cólera em Porto Príncipe, onde dezenas de milhares de vítimas do terremoto de 12 de janeiro vivem em uma situação favorável à propagação de epidemias, afirmou o doutor Jon K. Andrus, subdiretor da OPS.

"Porto Príncipe é uma imensa favela onde as condições são muito ruins em relação às instalações sanitárias e de água", disse.

"São as condições perfeitas para uma propagação rápida do cólera" e "devemos estar preparados", acrescentou.

A epidemia de cólera no Haiti, que desde a metade de outubro deixa 583 mortos e mais de 9 mil hospitalizados, foi declarada assunto de "segurança nacional" pelo governo, após divulgar nesta terça-feira a primeira morte em Porto Príncipe.