Prisioneiro pede desculpas em julgamento em Guantanamo

Em seus primeiros comentários durante seu julgamento militar, o prisioneiro canadense Omar Khadr pediu desculpas à viúva de um soldado americano morto por ele no Afeganistão.

"Estou realmente arrependido pela dor que causei a sua família. Gostaria de poder fazer alguma coisa para tirar essa dor", disse Khadr, que tinha 15 anos em 2002, quando lançou uma granada que feriu de forma fatal o sargento Christopher Speer.