Últimos dois mineiros soterrados no Equador estão mortos

    QUITO - Os dois últimos mineiros soterrados na sexta-feira passada em uma mina de Portovelo, no Equador, foram encontrados mortos nesta quarta-feira. Os trabalhadores são Ángel Vera e Pedro Mendoza, que foram encontrados mortos em uma galeria no interior da mina.

Segundo as equipes de resgate, um dos corpos foi encontrado sem roupa, apoiado em uma das paredes da galeria à qual os socorristas conseguiram ter acesso. O outro corpo estava semienterrado sob escombros e madeiras. Ambos já foram levados à superfície.

O drama dos mineradores no sul do Equador começou na sexta-feira passada, quando quatro foram soterrados após o desmoronamento na jazida Casa Negra, em Portovelo, na província de El Oro, que faz fronteira com o Peru. No sábado, os socorristas encontraram dois corpos, de Walter Vera (irmão de Ángel) e do peruano Paúl Aguirre, que já foi repatriado ao país natal.

O resgate de Vera e Mendoza mobilizou o Equador e o presidente equatoriano, Rafael Correa, visitou a mina durante os trabalhos de escavação para prestar solidariedade aos parentes dos dois mineiros.

As autoridades equatorianas ainda tinham nesta manhã a esperança de encontrar com vida os dois últimos trabalhadores soterrados, já que a equipe de resgate - formada por mineradores - havia conseguido chegar ao local do desmoronamento. Mais cedo, Correa, havia visitado a mina Casa Negra, onde conversou com familiares dos mineradores soterrados.