Socorristas acreditam que equatorianos morreram pouco antes do resgate

 

Desde o dia 15 de outubro soterrados, os corpos dos trabalhadores da jazida Casa Negra, no Equador, foram encontrados na noite desta quarta-feira. De acordo com o socorrista que os avistou primeiro, os mineiros deviam ter morrido pouco antes de serem achados. Os dois estavam sentados e sem roupas.

Em entrevista ao jornal equatoriano El Universo, Giorge Ramírez, um dos integrantes da equipe de resgate, conta que ao encontrar os homens voltou à superfície para pedir reforço na equipe. “Eles estavam frescos. Devem ter morrido por voltar de meio dia, ou pela manhã, mas estavam frescos, nem mau cheiro tinham. O local estava muito quente, não havia ar, por isso devem ter morrido. Faltou pouco para nós os encontrarmos com vida.”, contou.

Além dos quatro mineiros soterrados, alguns socorristas ficaram asfixiados e foram levados imediatamente ao hospital.

As esperanças de resgate praticamente não existiam. De acordo com as autoridades, o oxigênio existente no local só duraria cinco dias. Além disso, na manhã desta quarta-feira, outro pequeno desabamento ocorreu.