Venda de armas dos EUA à Arábia Saudita pode chegar a US$ 60 bilhões

O Governo dos EUA< Obama notificou o Congresso de uma venda "importante" de aviões e helicópteros militares para a Arábia Saudita, que pode atingir 60 bilhões de dólares, anunciou um alto dirigente da diplomacia americana.

O plano prevê a autorização da venda de dezenas de caças-bombardeiros F-15 e de três tipos de helicópteros (Apache, Black Hawk e Little Birds), informou Andrew Shapiro, subsecretário do Estado encarregado dos assuntos político-militares.

Ele precisou que a venda chegara a 60 bilhões", o que fará da negociação, se o contrato for fechado desta forma, a maior venda de armas já realizada pelos Estados Unidos.

O acordo permitiu em particular a venda de 84 F-15 novos e a renovação de 79 outros.

A entrega das armas será feita ao longo de 15 a 20 anos.

O porta-voz do Departamento de Estado, Philip Crowley, justificou em setembro a cooperação militar com Riad pelas "preocupações compreensíveis da Arábia Saudita e outros países sobre a emergência do Irã".

O Congresso pode alterar e atrasar este acordo. Shapiro disse não esperar uma oposição de Israel à venda.