Refém britânico é libertado por sequestradores na Somália

     MOGADÍSCIO - Um cidadão britânico-zimbabuano, assessor de segurança de uma ONG que trabalha na Somália, sequestrado na quinta-feira passada no centro do país por homens armados, foi libertado por seus captores. "O refém recuperou sua liberdade às 5h (1h GMT). Ele foi liberado depois de negociações com as autoridades locais", declarou Mohamed Abdulahi, que reportou sua libertação.
"Estou bem, estou livre e voltarei a Adado", disse pouco depois por telefone à AFP Frans Barnard, que foi levado nesta cidade do centro da Somália com seu acompanhante, que havia sido liberado na sexta-feira.

Vários negociadores indicaram que os sequestradores teriam recebido um resgate de US$ 100 mil para deixá-lo partir.

Entrevistado pela AFP em Nairóbi, uma dirigente da ONG britânica Save the Children-UK, Anna Ford, confirmou a libertação de Barnard, mas negou o pagamento de um resgate.

Frans Barnard foi contratado por esta ONG, e havia viajado para Adado para estudar as condições de segurança e a possibilidade de iniciar um programa humanitário no local.