Polícia enfrenta manifestantes em Nápoles

A tropa de choque da polícia italiana reprimiu centenas de manifestantes na madrugada desta quinta-feira (hora local), na periferia de Nápoles, durante um protesto contra a abertura um lixão no município.

Em Terzigno, a 20 km de Nápoles, sul da Itália, um grupo de manifestantes encapuzados ou com o rosto coberto com lenços, atiraram pedras e bombas contra os policiais, que responderam avançando contra a multidão e atirando gás lacrimogêneo, provocando pânico entre os manifestantes, segundo a imprensa.

Os organizadores do protesto pediram calma, mas sem resultado.

Quase diariamente, os vizinhos de Terzigno protestam há semanas para impedir o lançamento de lixo no vazadouro.

O local está saturado, segundo os vizinhos que se opõem, ainda, à abertura de um segundo lixão nas imediações.

A decisão de abri-lo, confirmada à noite pelas autoridades regionais do Partido Povo da Liberdade (PDL, no poder), de Silvio Berlusconi, voltou a aumentar a tensão.

Mais cedo nesta quarta-feira, vizinhos de várias localidades próximas de Nápoles enfrentaram a polícia que tentava abrir caminho para os caminhões que vinham descarregar lixo.

Um ônibus foi queimado no confronto.

Os moradores de vários municípios dos arredores de Nápoles preveem um protesto em Roma, na sexta-feira.