Mineiros chilenos recebem festa de gala e presentes caros

      SANTIAGO - Os 33 mineiros resgatados do fundo da mina San José foram recebidos em uma festa em sua homenagem na noite de terça-feira, organizada por um empresário que também os presenteou com uma moto cada um e um imóvel para os trabalhadores que não possuíam casa própria, entre outros itens.
O empresário Leonardo Farkas, um excêntrico milionário do setor da mineração, organizou uma faustosa festa no centro Estação Cultura de Caldera, localidade próximo à mina San José, para celebrar o sucesso da operação de resgate.

Cerca de 300 pessoas, entre os mineiros e seus familiares, todos elegantemente vestidos, compareceram à festa.

No meio da celebração, Farkas perguntou a cada um dos mineiros se tinham casa própria e os que disseram que não ganharam um imóvel.

Todos foram presenteados com uma moto e os mineiros Ariel Ticona, que teve um pouco há pouco tempo, e Richard Villarroel, cujo filho nasceu na terça, receberam 10.000 dólares cada um.

O empresário já havia doado um cheque de 10.000 dólares para cada mineiro, semanas depois que eles ficaram presos a 700 metros de profundidade.

Na recepção, os mineiros Esteban Rojas, Claudio Yáñez, Mario Godoy e Claudio Acuña pediram suas companheiras em casamento, e todos ficaram de joelho para fazer o pedido.

O mineiro Mario Sepúlveda, o segundo a sair, fez uso da palavra e pediu aos empresários da mineração que tratem melhor seus trabalhadores.

"Quero que os empresários sejam delicados e nos tratem como grandes mineiros e trabalhadores do Chile", afirmou em seu discurso.