Debilitado pelo câncer, Lugo diz que não vai se entregar

O presidente do Paraguai, Fernando Lugo, admitiu sua debilidade perante o câncer de que é vítima, mas disse que não vai fraquejar em sua gestão de governo, em mensagem divulgada nesta terça-feira.

"Posso sofrer com uma saúde debilitada, mas não tenho a mínima dúvida de que o espírito do 20 de abril de 2008 (dia de sua vitória nas eleições) está inabalável", afirmou Lugo.

"Para os que especulam sobre a saúde do presidente, digo-lhes que este presidente não se entregará", enfatizou durante a leitura de um discurso para cerca de 200 partidários de esquerda.

Lugo sofre de câncer linfático e é tratado com quimioterapia. Desde agosto, quando a doença foi detectada, submeteu-se a quatro das seis sessões programadas para o tratamento.

No último sábado foi transferido de urgência e internado na terapia intensiva de um hospital especializado de São Paulo por complicações.

As atividades públicas do presidente foram reduzidas ao mínimo desde então.