Comissária europeia deve desistir de processo contra a França

      BRUXELAS - A comissária europeia de Justiça, Viviane Reding, vai desistir da abertura de um processo contra a França, por considerar suficientes as garantias dadas pelo governo de Nicolas Sarkozy sobre a livre circulação de pessoas, informou à AFP uma fonte da União Europeia (UE).

Reding considerou suficientes as garantias apresentadas na semana passada pelo governo francês, a pedido de Bruxelas, para modificar a lei nacional e aplicar de melhor maneira a legislação europeia de 2004 sobre a livre circulação dos cidadãos europeus, afirmou a fonte.

"As tarefas de avaliação da resposta francesa terminaram e Reding concluiu que correspondia aos pedidos da comissão", declarou a mesma fonte.