Jornais destacam fim da perfuração para resgate de mineiros

Edição online do NYT destaca a chegada da perfuradora mas diz que ainda há riscos para os mineiros

     SÃO PAULO - O noticiário internacional deu destaque neste sábado à conclusão da perfuração do túnel que deve resgatar os 33 mineiros chilenos presos desde 5 de agosto debaixo da terra, mas lembraram que ainda há riscos.  O New York Times noticiou a comemoração no deserto chileno, depois que a broca chegou ao local onde estão os trabalhadores - com direito ao som do sino da comunidade onde as famílias dos mineiros têm vivido - mas lembrou de que este é o início da parcela mais perigosa do resgate, que deve levar dias.

El País lembrou que agora será preciso definir a ordem de saída dos homens pelo túnel de 624 metros de altura e 66 centímetros de largura. Primeiro deverão sair os mais hábeis, depois doentes e fracos e, por último, os mais fortes, mas a lista ainda deve ser redigida, segundo o El País.

The Guardian informa que demorará de três a oito dias para ser dado o início da missão de resgate. O túnel deverá ser examinado por uma câmera de vídeo antes que engenheiros decidam se será necessário reforçá-lo.

Le Monde na internet trazia a pergunta: será que é o fim do calvário dos mineiros chilenos? E informava que os mineiros podem usar suas habilidades com explosivos para aumentar o buraco do túnel e assim facilitar o resgate.