Rússia: vias marítimas petroleiras correm risco de atentados

      MOSCOU - Organizações terroristas podem realizar atentados contra o transporte marítimo de petróleo e instalações costeiras situadas em zonas estratégicas para o trânsito do combustível, incluindo o Estreito de Gibraltar e o de Ormuz, afirmou nesta terça-feira o chefe do Serviço Federal de Segurança russo (FSB).

"Organizações terroristas, que utilizam seus contatos com piratas, preveem atos de sabotagem em vias de comunicação marítimas e as instalações costeiras em zonas de extradição de hidrocarbonetos", afirmou o chefe do FSB (ex-KGB), Nikolai Patruchev, citado pela agência Interfax.

"O canal de Suez, os estreitos de Gibraltar, de Ormuz e de Bab el Mandeb são alvos prioritários", acrescentou. O Estreito de Ormuz une o Golfo Pérsico ao Mar de Omã e constitui uma passagem estratégica para o trânsito de petróleo.

O Estreito de Bab el Mandeb, situado entre o Iêmen de um lado e Djibuti e Eritreia do outro, liga o Mar Vermleho com o Golfo de Aden.