Hillary Clinton pede volta da normalidade ao Equador

Os Estados Unidos deram seu firme apoio nesta quinta-feira ao presidente Rafael Correa e pediram a restauração da ordem no Equador, em meio a uma tentativa de golpe do país.

Washington "deplora a violência e o caos e expressa seu completo apoio ao presidente Rafael Correa e ao governo democrático" no Equador, disse a secretária americana de Estado, Hillary Clinton.

"Pedimos a todos os equatorianos que se unam e trabalhem com base nas instituições democráticas para obter a rápida e pacífica restauração da ordem", destacou a chefe da diplomacia americana.

A representante de Washington na Organização dos Estados Americanos (OEA), Carmen Lomellin, já havia condenado "qualquer tentativa de violação do processo democrático e da ordem constitucional no Equador".

"Apoiamos o governo democrático no Equador. Apoiamos o governo do presidente Correa (...) e alentamos à resolução da disputa por meio do respeito e do diálogo envolvendo todas as partes".