Equador declara estado de exceção por tentativa de golpe

 

O governo do Equador, que denunciou enfrentar uma tentativa de golpe, declarou nesta quinta-feira estado de exceção para que os militares assumam tarefas de policiais, que se rebelaram contra uma lei de corte de benefícios, informou o ministro da Segurança, Miguel Carvajal.

"Declaramos estado de exceção e as Forças Armadas têm a instrução de controlar a ordem pública, respeitando e garantindo os direitos dos cidadãos", disse o ministro em coletiva de imprensa.

Carvajal afirmou que "nem toda a polícia está em insubordinação".

"As Forças Armadas, com o caráter profissional que lhes caracteriza, estão tomando todas as medidas dentro da Constituição e da lei e, portanto, vão garantir a ordem pública uma vez que há setores da polícia nacional que abandonaram de forma irresponsável seu trabalho", completou.