Ban Ki-moon está 'muito preocupado' com situação no Equador

 

O secretário-geral da ONU Ban Ki-moon se disse "muito preocupado" nesta quinta-feira com a situação no Equador e manifestou "seu apoio" ao governo.

"O secretário-geral também está preocupado com o estado físico" do presidente Correa, acrescentou um porta-voz de Ban Ki-moon, afirmando que ele "pede a todos os atores que intensifiquem seus esforços para resolver a crise atual de forma pacífica, respeitando a lei", acrescentou.

"Ele se une às tentativas da Organização dos Estados Americanos e de outros atores regionais de contribuir para uma solução próxima e construtiva", disse.

O governo equatoriano decretou nesta quinta-feira estado de exceção frente a uma rebelião de policiais e de um grupo de militares, enquanto o presidente Correa permanecia em um hospital policial de Quito, onde se refugiou depois de ter sido agredido com bombas de gás lacrimogêneo por uniformizados que protestavam contra uma lei que reduz seus benefícios.