Eleições tiveram recorde de mesas abertas nas primeiras horas

 

O presidente venezuelano Hugo Chávez disse que, após quase quatro horas do início da votação para renovar o parlamento, foi "quebrado o recorde" de mesas de voto abertas para receber os votos dos 17,5 milhões de eleitores.

"Que a avalanche de votos siga crescendo. A essa hora já batemos o recorde de centros abertos. Faz um bonito dia. Vamos que a pátria espera", escreveu o governante em seu perfil no Twitter.

Socorro Hernández, reitora do Conselho Nacional Eleitoral (CNE), disse que duas horas após a abertura oficial da votação 85% das mesas tinham sido instaladas em todo o país. Estima-se que esse percentual tenha subido para 98% três horas depois.

Prevê-se que as urnas permaneçam abertas até às 18h (hora local) e que duas horas depois começe a ser divulgado o resultado das eleições.

"Bem, são seis da manhã. A partir deste momento, o povo venezuelano começa a escrever outra página da sua história! Ao ataque!", escreveu Chávez no Twitter.

Antes do amanhecer, ele exortou os cidadãos em um telefonema para a televisão pública VTV "a estar alerta para a possibilidade de que os adversários gerassem rumores através de redes sociais."

"Devemos estar conscientes das redes que os opositores manejam, pois temos informações que eles vão tentar criar rumores", disse o presidente, sem dar mais detalhes.

"Não vão nos deter. Estamos em alerta. Avisaremos sobre qualquer mensagem falsa, especialmente hoje. Basta chegar uma mensagem que não é minha e ela será excluída, e se necessário eu mesmo enviarei uma contramensagem. Nós não vamos deixar que confundam o nosso povo ", disse.

O chefe do Comando Estratégico Operacional da Força Armada Nacional Bolivariana (Fanbase), o general Henry Rangel, responsável pela segurança do processo eleitoral, disse que os rumores buscam gerar uma "hipótese de fraude" e promover a agitação.

O "preocupante" é que "já começou a especulação com rumores (...) destinados a criar dúvidas sobre a transparência do sistema eleitoral, buscando criar ua hipótese de fraude", disse o general à VTV.

O ministro do Interior, Tarek El Aissami, denunciou na noite deste sábado que um suposto hacker teria invadido a conta de Chávez e solicitou formalmente aos gestores do Twitter uma investigação para determinar os responsáveis.

Chávez abriu sua conta no Twitter em abril do ano passado e desde então troca mensagens com os seus seguidores e envia anúncios ou declarações, como quando ele relatou que uma plataforma de produção de gás no Caribe venezuelano afundou e quando felicitou o líder cubano Fidel Castro pelo aniversário.

Chavez também afirmou ter recebido uma mensagem do ex-jogador de futebol e treinador argentino Diego Maradona, que desejou-lhe boa sorte no dia da eleição: "Eu de coração, porque você é um vencedor", disse o atleta.