Polícia israelense prende 18 palestinos por conflitos em Jerusalém

 

A polícia israelense prendeu 18 palestinos suspeitos de envolvimento nos distúrbios que ocorreram nas últimas 48 horas em Jerusalém Oriental, informou nesta sexta-feira seu porta-voz, Micky Rosenfeld.

Nesta sexta-feira foram registrados distúrbios nos bairros árabes de Wadi Joz, Ras al Amud e Silwan, onde jovens palestinos jogaram pedras e, em algumas ocasiões, coqueteis molotov contra as forças de segurança israelenses, segundo fotógrafos da AFP.

As forças de segurança, com o apoio da polícia montada, responderam com balas de borracha e gases lacrimogêneos.

Dois dirigentes locais do movimento Fatah, do presidente palestino Mahmud Abbas, Mahmud Abasi e Adnan Gheit, figuram entre os detidos, indicou, em um comunicado, o Fatah, que denunciou esta detenções e assegurou que "seguirá lutando para proteger a população" contra os colonos israelense.

Jovens palestinos e policiais israelense se enfrentaram na quita-feira no bairro árabe de Isauia, no setor oriental de Jerusalém.