Obama destaca morte de guerrilheiro colombiano

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, qualificou nesta sexta-feira a morte do líder guerrilheiro "Mono Jojoy" como um importante golpe a favor da paz na Colômbia.

Durante um encontro com o presidente colombiano, Juan Manuel Santos, à margem da Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova York, Obama disse que a morte do chefe militar das Farc "foi um grande dia para o povo da Colômbia e para os que buscam a paz na região".

"Os colombianos são pressionados por estes terrorista há muito tempo", lembrou Obama.

Já Santos estimou que a morte de "Mono Jojoy" marca uma "nova era" para a Colômbia, onde a questão da segurança "está mais ou menos resolvida".

No mesmo encontro, Obama e Santos analisaram a abertura de uma nova agenda bilateral, na qual iniciativas como o Plano Colômbia podem servir de experiência para o resto da região.

"Concordamos com o presidente Obama em fortalecer a relação através de uma nova agenda, que inclua temas diferentes dos tradicionais entre Estados Unidos e Colômbia, temas como desenvolvimento social, desenvolvimento econômico e meio ambiente", explicou Santos à imprensa.

A Colômbia, principal aliado militar e estratégico dos Estados Unidos na América Latina, recebeu mais de 6 bilhões de dólares em ajuda militar desde 2000.