Israel cometeu graves violações dos DH em ataque à frota para Gaza, diz ONU

O ataque israelense contra a frota de ajuda humanitária para Gaza foi uma grande violação dos direitos humanos, com uma utilização inaceitável de brutalidade, afirma o grupo de especialistas do Conselho de Direitos Humanos da ONU em um relatório publicado nesta quarta-feira.

"A conduta das forças armadas de Israel (...) frente aos passageiros da frota (...) mostra um nível inaceitável de brutalidade" e foram cometidas "graves violações dos direitos humanos e do direito internacional humanitário", assinalam os especialistas em suas conclusões.

O painel considera que Israel agiu de maneira "não somente desproporcional dadas as circunstâncias", como também "empregou níveis de violência inúteis e incríveis".

O Conselho de Direitos Humanos da ONU adotou, em 2 de junho passado, uma resolução para que uma missão internacional independente investigue sobre "violações das leis internacionais" nos "graves ataques das forças israelenses contra a frota humanitária" para que Gaza em 31 de maio, que deixou nove passageiros turcos mortos e gerou uma onda de condenações internacionais.