Duas crianças morrem depois de trancadas pela mãe num armário nos EUA

 

Duas crianças morreram em Indiana (norte dos Estados Unidos) depois de terem sido trancadas por sua mãe em um armário durante dez horas, junto a três irmãos, que conseguiram sobreviver.

A polícia chegou ao apartamento depois de acionada pelo tio da mulher, que encontrou as crianças mortas

A mãe, Edyan Farah, de 28 anos, disse à polícia que não estava em seu juízo perfeito, segundo o boletim de ocorrência.

De acordo com as informações da polícia, Farah trancou seus filhos - uma menina de 7 anos, duas gêmeas de 5 anos, um menino de 3 anos e um bebê 11 meses - no armário na manhã de segunda-feira. O armário, de 60 centímetros de largura e 1,8 comprimento, estava cheio de roupas e outros artigos.

Além disso, a mãe colocou uma cama diante da porta para garantir que as crianças não conseguissem sair, e saiu de casa para conversar com seu vizinho.

Farah disse que voltou para casa por volta das 04H20 da tarde, quando encontrou dois de seus filhos, uma das gêmeas e o menino de 3 anos, rígidos. Farah os levou para outro quarto, onde os deixou durante quatro horas, antes que os vizinhos, alertados por sua atitude e negativa de deixá-los entrar, ligaram para o tio da mulher.

As crianças que sobreviveram passaram por um exame médico e se encontram sob cuidado dos serviços de proteção infantil, informou a polícia.

Farah enfrenta duas acusações preliminares de abandono de menor e abuso infantil.

Farah é imigrante somali e seu marido não estava nos Estados Unidos no momento do incidente.