Venezuela anuncia prisão de narcotraficante procurado pela Interpol

CARACAS - O ministro do Interior e Justiça da Venezuela, Tarek El Aissami, confirmou a prisão de um dos traficantes mais procurados no país, o colombiano Jaime Alberto Marín, conhecido como “Beto Marín”, apontado como líder do cartel Norte del Valle. O nome de Marín está na lista de procurados da Organização Internacional de Polícia Criminal, a Interpol. Pelos dados do governo venezuelano, foram presos nos últimos dias 16 líderes de cartéis do narcotráfico no país. As informações são da rede de televisão estatal venezuelana, VTV. Para Aissami, a prisão de Marin representa um “novo golpe no tráfico internacional de drogas”. De acordo com relatório elaborado pela Organização Nacional Antidrogas (ONA), as prisões e deportações foram feitas conforme as convenções internacionais e a Constituição. Na lista de presos pelas autoridades venezuelanas um dominicano e um polonês que aguardam a deportação. Já foram deportados um holandês e um polonês, além de dois peruanos, oito colombianos, um dominicano e um francês. As autoridades de segurança da Venezuela anunciaram também que apreenderam ontem (16) um carregamento com 280 quilos de cocaína distribuídos em 276 pacotes cuidadosamente embalados em forma de caixas. Segundo o responsável pela apreensão, Wilmer Flores, o carregamento seguia em direção às ilhas vizinhas do Caribe. De acordo com a VTV, o fim do contrato de parceria com a Agência de Combate às Drogas dos Estados Unidos (cuja sigla é DEA), em 2005, não impediu as operação de apreensão de drogas na Venezuela.